Atualidades Empreendedorismo e Gestão

Startups, a revolução é agora!

Está muito em alta falar de startup, porém o que seria uma startup? São empresas que inciam num dos maiores graus de incerteza existentes, quando dão certo, são altamente escaláveis, repetíves e 

levam até no máximo 8 anos para fazer seu criador milionário de múltiplos dígitos, ou até bilionário, como é o caso do Instagram.

Os conceitos abordados nesse post são de alta complexidade e não dá para condicionar todos em um post somente, por isso que se faz necessário uma série também. À priori, gostaria de te convidar a analisar os pontos em comum das empresas em destaque na imagem. Nesse último semestre de 2015, me rendi e assinei/usufruí de todos eles. Comprei um par de tênis pela Amazon, fiz reservas pelo booking.com e airbnb, me comuniquei pelo whatsapp via mensagens de texto e ligações, usei Uber em SP, BH e RJ, assinei e vi filmes e séries na Netflix, assinei o Spotify Premium e ouvi músicas tendendo a infinito. Ufa! Gostaria de te levar a uma reflexão sobre todos eles.

  1. São empresas de serviço;
  2. Não trabalham com produto físico;
  3. Sofrem resistência pelos conservadores;
  4. Os governos tem dificuldade de apoiar;
  5. Tem baixa tributação;
  6. São online;
  7. Estão em qualquer lugar do mundo;
  8. Revolucionaram as vias tradicionais.

Eu tenho uma teoria que em dado momento o emprego tende a acabar, caso observemos a história, vamos aprender que não existe soldador na Alemanha há um bom tempo, programadores de Flash desapareceram, cobradores de ônibus não existem no primeiro mundo, mergulhadores tem diminuído, enfim, o mundo é mutável e cada vez mais tendem a aparecer profissões novas tornando outras obsoletas. Com o surgimento dessas novas propostas via aplicativos/website/plataforma, vemos claramente vários agentes de turismo sendo formados pelo Google, locadoras fechando e se tranformando em cafés, cantores que não lançam mais cds e medem sua aceitação pelo Spotify, hotéis diminuindo, taxistas desaparecendo e lojas físicas dando lugar ao e-commerce.

Vou me aprofundar nos conceitos em posts posteriores, no entanto, gostaria de me ater nesse momento ao compartilhamento da minha experiência com essas empresas:

  1. Netflix: tive um problema, fui muito bem atendido pelo SAC deles com bastante descontração onde a atendente até me perguntou se eu estava com sono porque ela também estava. A qualquer momento (dependendo do seu serviço de internet) você tem à sua disposição uma gama bem significante de filmes e séries até mesmo exclusivsos da Netflix com qualidade HD;
  2. Whatsapp: tem deixado as grandes operadoras de telefonia e o governo loucos porque permite ao usuário a comunicação instantânea com qualquer um em qualquer lugar do mundo a custo zero e foi comprado pelo facebook por U$22bi. Excelente aplicativo;
  3. Amazon.com: a maior loja de e-commerce do mundo. Recebi desconto na primeira compra, cartão de desconto para as próximas, ganhei super delivery entregando em 2 dias meu par de tênis para minha amiga nos EUA. Disponibilidade instantânea, após pagamento, de e-books e entrega sem tributação overseas de livros. Liguei do skype um 0800 deles sem esperar muito tempo para solucionar um problema de endereço de entrega e fui atendido e solucionado rapidamente;
  4. Spotify: me permitiu ter acesso a qualquer música, montar minhas playlists, interagir com amigos, e no modo premium me permitiu reproduzir músicas offline, em alta definição e me livrar das “chatas” propagandas rsrs. Me deixou com uma certeza: não tenho necessidade alguma de baixar músicas nem comprar cds mais;
  5. Uber: antes de o motorista me pegar, eu já sabia quem era, o carro, placa, liguei para ele a custo zero e sem ser identificado (e vice-versa) para evitar questões de assédio, não usei dinheiro em cédula, ganhei água, chocolate, não fui lesado, rapidamente fui atendido, já tinha a cotação e o tempo da corrida antes de completar a mesma. Enfim, uma experiência única que nenhum taxista nem cooperativa jamais me havia oferecido;
  6. Booking.com: fez reserva, me deu os melhores preços e eu, praticamente, não tive trabalho para agendar meu hotel quando fui a um congresso de Empreededorismo e Marketing Digital em um hotel em Belo Horizonte;
  7. airbnb: hoje é a empresa mais valiosa da rede hoteleira do mundo, passou até a grande rede Hilton e tem revolucionado a maneira de se hospedar com uma nova proposta. Da mesma forma que o booking.com, mas com uma proposta diferente, me proporcionou o melhor no que diz respeito à comodidade e facilidade para reservar o local que desejei também em BH.

Anyways, não tive uma experiência negativa, recomendo e tenho certeza que o futuro é desse jeitinho. Por essas e outras que vou te falar que o jeito de aprender inglês tem sido revolucionado e em 2016 você vai ter uma surpresa muito boa através da minha empresa: American Insight. Prepare-se, Insighter, porque “Great Times are Coming”!

Você também pode gostar
YLAI – Young Leaders of the Americas Initiative
Shark Fight and a Swordfish aside
2 Comentários
  • dez 15,2015 em 14:01

    Grande T-Lo! Eu, como grande entusiasta sobre empreendedorismo, fico feliz de ver que tem gente com esse espírito aqui bem perto, dentro da minha rede social de contatos. Só tenho a desejar muito sucesso nessa nova empreitada e ficarei ligado no seu empreendimento de 2016!

    Quanto ao texto, bem esclarecedor, e de uma leitura agradável. Temos, realmente, que estar atentos a todas essas novas tendências para seguirmos vivos no mercado daqui pra frente!

Deixe o seu comentário